Email marketing: o que é e como tirar o melhor proveito dele?

Dando sequência aos nossos artigos que estão mostrando alguns dos aspectos mais importantes do marketing de conteúdo, hoje vamos falar do e-mail marketing, essa ferramenta imprescindível para quem quer ter sucesso com um negócio digital.

Enquanto uma boa landing page garante que os seus visitantes transformem-se em leads, a ferramenta de e-mail marketing trabalha para garantir que seus leads tornem-se compradores.

Mas vamos começar do início: afinal, o que é e-mail marketing?

O que é e-mail marketing?

Email marketing é uma ferramenta utilizada por empreendedores para enviarem conteúdos para o e-mail de seus leads. Segundo algumas pesquisas de mercado, empresas alcançam até 4300% de ROI (retorno sobre investimento) utilizando esse recurso.

Alguns motivos para que as mensagens não sejam enviadas diretamente de um serviço padrão de e-mail (Hotmail ou Gmail, por exemplo):

  • Quando um negócio começa a crescer, é inviável enviar mensagens customizadas para cada um de seus leads. Precisamos de uma plataforma que facilite o trabalho;

  • Quando enviamos muitas mensagens parecidas para contatos diferentes (sem utilizar uma ferramenta de e-mail marketing), os servidores logo reconhecem essa prática como “spam”, fazendo com que os conteúdos acabem fora da caixa de entrada dos usuários;

  • Se queremos efetividade no marketing de conteúdo, é preciso analisar métricas, fazer testes A/B e separar usuários em diferentes etapas do funil — aspectos indisponíveis quando as mensagens são enviadas de um servidor padrão de e-mail.

Como fazer e-mail marketing: as boas práticas da ferramenta

Agora que já sabemos por que é preciso contratar um serviço especializado, vamos às famosas “boas práticas” da ferramenta!

marketing-2015

Dicas básicas

Antes de qualquer coisa, é preciso escolher um bom Email Service Provider (ESP), que nada mais é que a plataforma parceira que nos fornecerá o serviço.

Pesquise bastante antes de fazer a contratação, se o seu ESP estiver em blacklists da web, pouco vai adiantar contar com a ferramenta: seus e-mails quase sempre cairão na caixa de spam dos usuários.

Mas não se preocupe: em uma rápida pesquisa é possível encontrar ótimas ferramentas por um preço bem acessível.

Feita a escolha do ESP, agora é o momento de criar um e-mail personalizado. Nessa etapa, é preferível a utilização do seu nome (nome@suaempresa.com) em vez de algo mais formal como “contato@suaempresa.com.br”. Alguns estudos comprovaram que os usuários são mais receptivos às mensagens de pessoas que às mensagens de marcas.

Criando conteúdos que cativam

Seguindo a regra de ouro do marketing de conteúdo, é claro que não é recomendado ficar enviando ofertas o tempo todo para o seu lead… É preciso ser relevante, cativar através de conteúdos de ponta.

Faça uma ampla pesquisa sobre histórias, cases e informações que interessem muito à sua persona. Depois disso, dê o seu melhor para criar um conteúdo memorável, inesquecível.

Assim começam a ser criados alguns laços de confiança com a sua audiência, que cada vez ficará mais receptiva às mensagens.

Quando for o momento, enviamos ofertas e promoções. O ideal é que a Regra de Pareto seja seguida: pelo menos 8 conteúdos relevantes para cada 2 ofertas de produtos ou serviços.

Regra de Pareto: princípio observado empiricamente e aplicado em diversos segmentos da sociedade. No marketing de conteúdo, é a regra que ficou conhecida por pregar que, a cada 10 ofertas enviadas aos seus leads, pelo menos 8 delas precisam ser conteúdos relevantes ao público.

Cada e-mail, um objetivo

Por último, outra grande dica que podemos dar é: tenha sempre um objetivo com cada e-mail enviado.

Não faz sentido sentar-se em frente ao computador para escrever um conteúdo de qualidade se não sabemos de que maneira aquilo ajudará o seu empreendimento a prosperar. Lembre-se de que um negócio precisa gerar lucros para continuar existindo.

Sendo assim, esteja sempre consciente e perguntando-se sobre qual é o objetivo de cada peça de e-mail criada.

Você quer que o seu lead veja um vídeo? Quer que ele clique em um link? Quer aumentar sua autoridade no mercado? Muitas podem ser suas motivações… Escolha somente uma para cada e-mail e faça com que o conteúdo e o formato daquela peça trabalhem para alcançar o objetivo final.

Métricas no e-mail marketing: avaliando seus resultados

É claro que, como sempre acontece no marketing de conteúdo, as métricas importam bastante. Abaixo estão alguns indicadores que obrigatoriamente precisam ser considerados:

Taxa de abertura: a taxa de abertura é a divisão de pessoas que abriram o e-mail por pessoas que apenas o receberam. Essa métrica diz, basicamente, se a headline (título) da sua mensagem foi boa ou se precisa ser repensada da próxima vez.

Uma boa taxa de abertura é de, pelo menos, 20%.

CTR (Click-through rate): a CTR é a divisão de pessoas que abriram o e-mail por pessoas que clicaram em determinado link lá dentro. A métrica indica se o seu conteúdo foi eficiente na hora de convencer o leitor a realizar a ação proposta.

Taxa de descadastro: o descadastro, como o próprio nome indica, é quando um lead opta por sair da sua lista de emails cadastrados. Isso pode mostrar duas coisas: ou os seus conteúdos estão muito frequentes ou eles tornaram-se irrelevantes para aquela pessoa.

Descubra onde está o problema e corrija-o o mais rápido possível.

***

Viu como é simples entender o básico sobre e-mail marketing? Em alguns minutos conseguimos resumir de uma forma bem didática quais são os princípios de utilização para essa ferramenta considerada por muitos como a mais importante do mercado.

No próximo texto da série falaremos sobre automação de marketing, trazendo dicas que ajudarão muito em matéria de eficiência e resultados práticos no mercado. Até lá!

12/01/2017 por Marcela Teodoro      Uncategorized